segunda-feira, 27 de junho de 2011

Um abraço


Eu devolveria ou trocaria todos os presentes nesse dia em que as pessoas sorriem e ganham flores. Todos se emocionam, acham lindo, mas no final de semana seguinte inundam os shoppings para trocar por algo mais útil, que não aperte tanto.

Duvido que trocaria a felicidade e as gargalhadas que os meus amigos me proporcionam.

Esses exigem quase nada, ou melhor, nada que me faça achar que estou fazendo por obrigação. O meu interesse neles é recíproco: companhia, assuntos e carinho. Quando se é amigo isso é quase tudo que interessa.

No final de semana seguinte só precisamos ir ao shopping para aproveitar um cinema, pizza e refrigerante – no meu caso água “quente”. A amizade a gente não troca. Assim como não trocamos nossas cumplicidades – os nossos sorrisos e olhares não são comercializados. Eu trocaria todas as flores que dei e os presentes que recebi por um abraço de um amigo, pois esses são verdadeiros e eternos.

Um comentário:

*Simone Poesias* disse...

Oi amigo, obrigada pelo seu gentil comentário. Fico muito feliz que goste da minha poesia.

E comentando a sua bela poesia... às vezes um abraço amigo vale mais que qualquer um... Parabéns!
Bjosss e volte sempre ;)

*Simone*