quinta-feira, 28 de julho de 2011

Laço

Ponha o dedo aqui

Faça um laço comigo

Sorria no final

Me cative após uma dança

Crie aqui um passo

Aqui de dentro do laço

Somente faça uma mudança

Sorriso teu, tão novo, de criança

Me fascine, você sempre o faz

Nunca me dê os dedos

Não cruze a paz de ser nosso

Ponha o dedo aqui

Faça um laço comigo

Sorria como em uma fotografia

Me deixe lembranças

Crie uma mensagem

Que remeta você na memória

Sorriso teu, tão novo, de criança

Se mude pronde quer que seja

Aqui o destino é o incerto

De lado ou por longe

Só não deixa de ser desejo

Deixe de ser eu

Quebre os protocolos e os espelhos

Amanheça, anoiteça e seja

Quando for se cale.

2 comentários:

*Simone Poesias* disse...

Belo demais o poema.
O laço quando feito é difícil desatar depois. Laços sempre são muito fortes.

Parabéns!

Bjinhhoss ;)

Evanir disse...

Vim conhecer seu blog através da Simone.
Sou apaixonada por poesias já estou seguindo seu blog carinhosamente espero te receber no meu.
Um feliz final de semana beijos no coração,Evanir.