terça-feira, 10 de maio de 2011

Sob Vertente


Sai de tanta beleza em tua pele que mesmo os anjos se questionam se és uma Deusa ou mais um deles. Divina Luz, ela que abordou uma frase minha e diz que a subversiva foi posta por ela pra que não se aproximem. Não me arriscaria, se eu não descrevesse o que aqueles olhos, que me encantam, pra onde eu gostaria de ir.

Ando ainda me entupindo de nicotina enquanto não posso passar das tintas das folhas e te sinto perto ou longe delas por noites seguidas, por dias inteiros. E vem vagarosamente caminhando sobre essas folhas escondidas, vem em seu poema que insiste em ficar preso aqui na ponta da caneta, esperando o momento em que poderá, ansioso, desenhar você nas palavras.

Enquanto te imagino ainda é possível deixar o sacarmos de lado e, por alguns instantes, se fazer sorrir, nos fazer feliz. Só entendo teu olhar, mas ainda não posso te escutar. Não antes de dizer sim.

2 comentários:

Tatih disse...

Isso é hipotético?
rs

Lana disse...

gostei cara...demais..tem certeza que n pode copiar n!?!??XD....amei esse...cada a vez melhor nego...!!!