domingo, 27 de março de 2011

Adrenalina

É meu coração que é movido a altas doses de adrenalina. Se ele não acelerar sempre não consigo viver. Não gosto de nada morno, eu gosto do que me tira o fôlego e me faz flutuar... Por isso, sou uma colecionadora de amigos, amores e muitas aventuras.

E são essas emoções que, por vezes, me deixam em êxtase supremo, que me dão a sensação de que os pés tocam o chão somente quando necessário e quando não estou com um amigo a mil gargalhadas – sem medir os decibéis – com um amante em delírios, em planaltos sobre meus saltos ou por aí, por qualquer lugar me aventurando só ou acompanhada de um alguém que não eu mesma.

Mas ainda que pudesse ser possuída por tais mãos, boas ou ruins, de mãos dadas ou entrelaçadas em meu entorno e eu entorno delas, não buscando firmeza e sim o calor ardente que fazem sentir viva e novamente pronta para me aventurar por qualquer destino e para abraçar meus amigos. Apenas para guardar vocês em meus copos de cristal.

É essa adrenalina que faz bombear a minha vida e quem não puder me acompanhar que nem venha. Não se atreva! Só pode estar aqui quem ousa e quem gosta de uma boa dose de "tudo um pouco". Porque eu me arrisco e essa é a essência do meu ser, e se quiser que me aceite deste jeito. Sem tirar nem pôr!

2 comentários:

Tatih disse...

Amei, obrigada! =**

Lana disse...

eu gosto do morno....morno eh abraço..eh beijo gostoso....eh conversa jogada fora...eh filme com pipoca....morno eh perfeito...pois a qualquer momento ardente pode ficar...pois me diz o que adianta ser quente o tempo todo e uma hora queimar?!rs