terça-feira, 26 de abril de 2011

Mesmo as palavras


Já debruçada sobre minha escrita

Te vejo de olhos brilhantes e

Sorriso estampado. E essa minha

Escrita de velhas frases te encanta

Enquanto as letras passam de palavra

Em palavra em um movimento

Quase sistemático entre elogios e

Melancolias ou intensos prazeres.

Enquanto debruçavas sobre mim escrevia

A lhe ver os olhos brilhantes e

Qualquer sorriso. E essa minha

Escrita com frases velhas te encanta

Enquanto passam as letras de mãos

Em mãos em um singelo movimento

Quase que romântico entre carícias e

Amores ou irreverência incomum.

Quando debruçaste sobre nós escreveram

Os nossos olhos vermelhos e sem

Sorriso algum. E essa escrita alheia

De frases modernas te alertam

Enquanto as letras passam de palavra

Em palavra em um movimento

Quase errante entre segredos e

Cochichos ou expressões arrogantes.

Ainda debruçada sobre esta escrita

Vejamos com olhos ofegantes e

Sorriso de lado. E essa escrita

Minha de frases lavadas te induzem

Enquanto passam as letras de mãos

Em mãos em apenas um movimento

Quase de maldade entre falácias e

Mentiras ou saberes fúteis.

5 comentários:

Rosi disse...

Palavras, palavras.... Deliciosas palavras!

Tati disse...

Leitura leve... Texto lindo!

Lana disse...

adorei a descontração...^^
leve que nem pena!^^

I'm Nina, Marie, etc... disse...

Debruçados sobre o outro sempre estarão os amantes, gravando na pele o que não pode ser dito... Sentir mais que falar. "Escrever COM, escrever PARA, escrever EM..."

Paulinhaaa disse...

lindo texto..